MANUAL DE TRATAMENTO DE EFLUENTES INDUSTRIAIS

R$128,00

O livro manual de tratamento de efluentes industriais aborda temas especialmente selecionados em função das necessidades dos usuários industriais na condução do processo de controle de Poluição no que tange o tratamento de efluentes e reuso de água.

Autor : Engº José Eduardo W. de A. Cavalcanti

 

 

Proporciona aos profissionais as nuances que envolvem o tratamento de efluentes industriais rol de informações acerca das potencialidades e limitações dos vários processos e operações unitárias utilizadas na depuração de diferentes tipos de águas residuárias industriais e orientar na elaboração de estudos e projetos visando a aquisição, implantação, reabilitação e operação dos sistemas de tratamento. O reuso amplo de água é cada vez mais uma realidade pois aliado ao desenvolvimento dos novos processos de tratamento é possível constatar cada vez mais a viabilidade econômica destas práticas sustentáveis mercê à redução significativa dos custos de equipamentos.

Nº de Páginas: 453
Encadernação: CAPA DURA
Idioma: Português

 

Dentre os processos oxidativos avançados (POA) a reação de Fenton tem sido um dos mais pesquisados e já adotados comercialmente no tratamento de efluentes recalcitrantes caracterizados por altas DQO e salinidade, baixa biodegradabilidade e alta toxicidade como àqueles oriundos de indústrias farmacêuticas ou de cosméticos. Os processos de Fenton baseiam-se na atividade potencial dos íons de ferro para produzir radicais altamente hidroxilados na presença de peróxido de hidrogênio. O desempenho dos processos de Fenton pode ser melhorado com o aumento da temperatura de até 100–120 ° C em sistemas pressurizados ou assistidos por UV-vis, ultrassons ou sistemas eletroquímicos à temperatura ambiente. Esses processos envolvem a geração de radicais hidroxilas (OH.) com alto potencial oxidante e não seletivo. Entretanto, atualmente a utilização da tecnologia Fenton tem comumente se defrontado com altos custos operacionais derivados da temperatura elevada para que a reação ocorra, além da necessidade de elevadas dosagens de peróxido e catalisadores.

CONFIRA O ARTIGO “PROCESSOS OXIDATIVOS AVANÇADOS (POA) MODELO DE TRATAMENTO ASSOCIANDO O PROCESSO FENTON COM DEPURAÇÃO BIOLÓGICA”

Dentre os processos oxidativos avançados (POA) a reação de Fenton tem sido um dos mais pesquisados e já adotados comercialmente no tratamento de efluentes recalcitrantes caracterizados por altas DQO e salinidade, baixa biodegradabilidade e alta toxicidade como àqueles oriundos de indústrias farmacêuticas ou de cosméticos.

Os processos de Fenton baseiam-se na atividade potencial dos íons de ferro para produzir radicais altamente hidroxilados na presença de peróxido de hidrogênio. O desempenho dos processos de Fenton pode ser melhorado com o aumento da temperatura de até 100–120 ° C em sistemas pressurizados ou assistidos por UV-vis, ultrassons ou sistemas eletroquímicos à temperatura ambiente. Esses processos envolvem a geração de radicais hidroxilas (OH.) com alto potencial oxidante e não seletivo.

Entretanto, atualmente a utilização da tecnologia Fenton tem comumente se defrontado com altos custos operacionais derivados da temperatura elevada para que a reação ocorra, além da necessidade de elevadas dosagens de peróxido e catalisadores.

Baixe agora >> https://goo.gl/yCyD4a

 

Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência. Ao navegar neste site, você concorda com a nossa Política de Privacidade.
Precisa de ajuda?